Não entendeu?

terça-feira, 23 de julho de 2013

...

Ela levanta cedo, todo dia, sem exceção
guarda suas mágoas e coloca os pés no chão...
Sente a rotação da terra, pela ponta de seus dedos
e vê que o mundo é tão mais belo,
quando não se sente medo....

E aí ela dança, dança sem parar
dança pequena... dança com aquele brilho no olhar...  
aquele mesmo olhar, que me fez apaixonar...
Então dança garota, me faz delirar,
cair na luxúria até o corpo bambear...
Pois em cada movimento teu, ameaça o mundo a parar
e só de ver esse teu sorriso lindo,
viajo pra anos-luz desse lugar...

Lá pra onde é calmaria,
onde não existe o "tão longe..."
lá pra onde vejo teu espetáculo, noite e dia
não importando como ou onde...

Dança pequena, pois tua arte é única no mundo
dança acompanhando a lua e as estrelas
em suas fases mais tristes e belas
dança pequena,
transparecendo toda a tua leveza,
tua leveza, beleza... teu tudo.


Guilherme Marcus Moreira
 

© 2011 Hermit Modern |