Não entendeu?

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Aos que se foram...




(...)



à vocês que não estão mais aqui

desejo apenas que sejam felizes
aonde estiverem, realmente, sejam felizes

à vocês que partiram por vontade própria

que fugiram de minha ignorância e de minha má fé
desejo que encontrem conforto em outros braços e abraços

à vocês, que se iludiram com minha aparência,
com meus textos e poemas, outrora profundos e apaixonados
paixão que não durou por muito... paixão que morreu do outro lado

à vocês que sentiram que não daria certo a convivência
aos amigos e amigas que se foram por proteção
às namoradas e amantes que se afastaram por preferirem uma vida normal
que uma vida suja ao lado de mais um imoral...

Desejo sorte, desejo paz, fortuna e paixão...
desejo saúde, desejo tranquilidade, desejo-lhes, tesão...

Desejo que o mundo não lhes coma vivos,
ou que não se precipitem a devorar o mundo
que apesar de vasto, é também imundo...
Imundo como sou e sempre fui...

E aos que clamam e reclamam pela liberdade que não têm,
aceitem minhas condolências, pois afinal... eu a tenho.

Guilherme Marcus
 

© 2011 Hermit Modern |