Não entendeu?

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Futuro?


No futuro eu espero estar melhor

mais feliz e bem empregado
espero uma compreensão maior
e trincar toda noite de sábado
No futuro espero estar mais perto
perto dela e de quem eu gosto
perto dos amigos e da família
mas perto dela... daquela menina...
Espero no futuro, momentos recordáveis
espero um ser humano mais humano
espero comprar meu novo skate
e todo fim de tarde, dar rolê com os manos...
Espero menos assaltos e menos mortes
espero menos acidentes e menos brigas
menos separações e um amor mais forte
espero liberdade pra viver a vida...
Espero que o sistema atual, enfim, mude,
e espero que todos tenham oportunidades
espero mudança por parte de quem ilude
e que percebam os erros, antes que seja tarde...
Espero mais felicidade e amor
espero menos sofrimento...
espero estar com ela aonde for...
espero maior entendimento...
Espero paz, sabedoria e compreensão...
espero que não venha a me arrepender...
espero que não me mate por decepção,
quando perceber... este meu sonho...


dificilmente vai acontecer... 
Guilherme Marcus Moreira

terça-feira, 30 de outubro de 2012

The girl of Venice Beach...


Seriam os olhos me pregando uma peça?
ou seriam as lágrimas de um olhar triste?
não... é apenas o sorriso dela...
A linda menina de Venice Beach...

(...)

é difícil falar do impossível
separar o que é querer do que é ser...
não é fácil se fingir de insensível
quando não se tem o que quer ter;

vou lhes falar sobre ela...
sobre a linda menina em quem tenho pensado
vou lhes contar um pouco dela,
e de como foi parte perfeita de meu passado...

sabe a diferença entre falar e gostar?
sabe o sentimento que surge em um só olhar?
sabe a vontade de ver o tempo todo?...
e a dor de sentir a saudade apertar?

me lembro de vê-la crescer...
mas não me lembro de vê-la mudar;
mudou muito, ficou linda...
me fez assustar... vou confessar...

me lembro de vê-la todo dia,
brincar, correr, cair e machucar...
e hoje sinto pura nostalgia
só em a ver, a olhar...

E nós ainda vamos sair dessa cidade
eu me lembro bem, me lembro quando ela disse...
não sei bem se foi sonho ou realidade,
mas baby...  vamos juntos, fugir pra Venice Beach'  (:

Guilherme Marcus Moreira


terça-feira, 16 de outubro de 2012

Eu gosto dela...


Gosto dela, porque ela me faz bem...
Eu gosto dela como nunca gostei de ninguem...

Mas eu não a amo...  

Não...  

O amor é fajuto e insano, 
Só se rima com dor... com horror...

Dela eu somente gosto... Por simples e puro gostar...
Menos sofrível e menos dramático... Menos falso que amar...

Porque, agora, todo mundo se ama...
Todo mundo se trai...
E ao mesmo tempo, todo mundo reclama...
Sofrem, choram...  imploram ajuda ao pai...

Pai que por sinal também é amar...
por isso não lhe sou fiel...
Não sou fiel ao amor... nem ao fel...
sou fiel ao meu eterno gostar...

Gosto do sol... gosto da chuva...
gosto da noite... gosto da lua...

Gosto também daquela fria praia deserta... (essa eu nunca vou esquecer...)
Gosto, embora pouco, de fazer a coisa certa...
e acima de tudo e de todas... Está o que eu mais gosto...

Eu gosto dela...



- Guilherme Marcus Moreira

sábado, 22 de setembro de 2012

Poesia de rua

Vou falar aqui agora da nossa arte...
arte renegada, poesia de rua, suja, faz parte...
Vou falar também de nossos artistas,
vagabundos, que vivem nas ruas,
em suas casas, são eles as visitas.


Conhecedores do asfalto
fazem devaneios observando a lua,
soltando fumaça pro alto'
chegam até a vê-la nua.

A viajem é mais complexa do que se pensa
você não entenderia'
e se eu disser "experimenta"
vão logo dizer que tô fazendo apologia!

Mas tudo isso é complicado,
então vamo por partes
e se eu falar tudo embolado
liga não, é a arte.

Malucos restringidos ao processo de criação
prolixando sobre coisas que soh eles entendem
a galera vai passando e sentindo a empolgação
não entendem nada, mas sentir sim, eles sentem,

E a vida vai passando, como num fluxo temporal
o presente se tornando pretério imperfeito
imperfeito como cada um aqui, na real
afinal, não é a imperfeição que nos faz sorrir?

e seguimos nosso rumo, com instinto animal
se for pra fazer rima, não tente ser direito
se liga nas idéias de quem fala aqui no sarau
se liga que aqui, não tem ninguém perfeito

Somos malucos, quase sempre desocupados
com a mente em delírio
falamos, rimamos, mandamos nosso papo...

Somos loucos e poucos, somos a resistência dos vagal...
E nós estamos aqui, também pra proclamar a independência dos marginal...


domingo, 16 de setembro de 2012

Ela e Ele


ele a queria tanto,
com o tempo a queria ainda mais
por ela esperaria mil anos
se queriam, até demais...

sabe aqueles momentos,
em que a vida ganha valor?
ou aqueles momentos,
em que enfim se supera a dor?

ela lhe causava isso
ela lhe fazia bem
ele desejava viver assim
ela desejava-o também

sem ela não podia mais viver
sem ela não poderia mais pensar
sem ela não poderia nem ser feliz
sem ver toda vez o brilho de seu olhar

mesmo sem a ter
mesmo sem seus lábios tocar
o tempo passado juntos,
fez a saudade apertar

ela lhe causava isso
ela lhe fazia bem
ele desejava viver assim
ela desejava-o também...

- Guilherme Marcus

sábado, 23 de junho de 2012

Tempo




O tempo uma vez me disse 
que se eu o esperasse, 
encontraria meu amor.
Durante muito tempo fui impaciente, 
esbarrei, tropecei e,  depois de muito tentar, caí a seus pés...


Ele só não avisou que, 
paciente ou não... 


(...) tudo depende dele...




Eduardo Moura

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Semiconsciente


Às vezes paro pra pensar nisso que sinto,
não sei traduzir em palavras algo tão exótico.
isso me faz, mesmo estando morto, me sentir vivo,
faz passar por mim sem ser visto, algo tão notório.

é como ver duas amigas se abraçando,
é como assistir ao show de um mano,
é como ver aquela menina linda novamente
e sem entender o motivo, ficar contente...

não sei dizer até quando vai durar,
isso está sempre indo e vindo.
vejo fotos de pessoas que nem conheço
e não sei bem o porque, me pego sorrindo...

pode ser que eu seja louco
ou simplesmente incompreendido.
vivo a observar os sentimentos dos outros
enquanto em minha mente, vivo infeliz comigo.

toda minha vida anda nublada
como num antigo sonho.
já nem durmo nas madrugadas,
tudo isso tem me roubado o sono...

...

é como estar em queda livre, caindo de repente,
é como levar um susto ao rever antigos amigos,
é como nostalgiar com a menina do sorriso lindo,
é como viajar com aquela música envolvente...

para sempre... semiconsciente...
Guilherme Marcus Moreira

quinta-feira, 21 de junho de 2012

As crônicas de um assassino

Nesse mundo movimentado,
tudo acontece muito rápido
e se você ficar parado
não tenho dúvida, será eliminado

Não importa quem você seja,
se "bonzinho", ou o "malvado"
se alguém lhe quer morto
serei eu a ser chamado

Meu trabalho é profissional
mato, consumo e vou embora.
Não me importa o depois do final
pois pra mim termina depois que chora.

Alguém bate do lado de fora
É bonita, mas tem cara de sínica,
me entrega a carta e sai fora.
Quem será minha próxima vítima?

Sr. Lupin


Queria saber a opinião de vocês, será que eu continuo essa história?

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Pequena Bailarina

Ela dança, me envolve
jeito de menina, olhar sedutor
me encanta, me resolve
ando pensando nela, aonde for...


nem sei mais o que fazer,
aquele jeitinho dela, me conquistou 
e seu sorriso, tão lindo…
ela com aquele olhar, me enfeitiçou…


ela dança, dança…
não desiste de dançar.
e ela dança, não se cansa…
prefere dançar, por medo de amar…


e eu, tolo, não paro de pensar…
em como sorri, como dança…
em seu olhar…


e eu, tolo, morro sem tentar…
tenho medo, sofro…
o mesmo medo de amar…


Guilherme Marcus Moreira

sábado, 16 de junho de 2012

O que eu sou...

Uma vez me ocupei de mais com ser,
me esqueci do que era ter...
Quando enfim reaprendi a ter,
não sabia mais o que ser...


Hoje, nada tenho e pouco sou...
E tudo o que queria, o tal tempo me levou...
Tudo o que me pertencia me deixou...


Mas o que eu era, o que fui -
é o que ainda sou...


Tudo o que me restou...  o que eu sou...




Guilherme Marcus Moreira

terça-feira, 12 de junho de 2012

Monstro do armário

Há um monstro dentro do armário
e eu sempre o temi.
Não se usa estaca ou alho,
pois eu mesmo já o abati

Infelizmente ele sempre volta
e seus olhos me vigiam.
Pode parecer tudo mentira,
mas sabem que existe, então não riam

Cheguei mais perto, de frente para o monstro
e com uma descrição, eu vos mostro.
Seus olhos em chamas, seus dentes afiados
e suas garras brilhantes que nos deixam arruinados.

Sua maldade é gigantesca,
a crueldade o faz sorrir.
Mas sempre deixa algo pra trás,
para que cresça e ele volte a rir.

Já tentei o enfrentar,
fui pra lutar até o fim,
mas quando consegui o encarar
só o que vi foi o reflexo de mim

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Buscando


Estive pensando muito nos útimos dias, a respeito de certos acontecimentos. Minha cabeça sempre ferve em confusões de palavras. Meus textos se perdem nas viagens que faço, nas horas vagas (e nas não tão vagas) em casa, dentro do ônibus, quando ando pela rua, enfim ...

Hoje em especial li uma frase interessante:
" O que importa afinal? Viver ou saber que se está vivendo? "
E nisso, milhões de pensamentos invadiram a minha mente.
"O que ME importa?" e "O que TE importa?"

Na verdade estava cansado dessa monotonia de estar sempre triste, buscando por algo que há muito já não possuía.

E pesquisando um pouco, encontrei um trecho de Charles Chaplin que me fez pensar mais sobre o assunto:

" Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento,
quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo o que não fosse saudável, pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse pra baixo, de início minha razão chamou essa atitude de egoísmo, hoje sei que se chama - Amor próprio. "

É certo que nas palavras é tudo bem mais bonito e fácil do que na vida real, mas, por que não tentar ? Por que não 'nascer' novamente? Passamos tanto tempo buscando a felicidade em outras pessoas que acabamos nos esquecendo que somente nós somos responsáveis por nossa felicidade.

Cada um de nós é responsável pela sua respectiva felicidade. A felicidade não está em sua namorada, ou em um show de sua banda predileta, ou em o que quer que seja...
A felicidade está em você, e ser feliz depende unica e exclusivamente de você.

sábado, 9 de junho de 2012

...


Estou a procura de algo que ainda não sei o que é.  Alguma coisa que preencha a parte de mim que agora está vaga.  Que tire de mim esse vazio insustentável, que me traga de novo a vida que nesse instante parece escorregar por entre meus dedos.
Quero brilho nos olhos e inquietude no canto dos lábios, risos calorosos e imaginações alegres... Agitação de puro bem estar, me interessar mais por mim mesmo.
Sentir-me feliz é o que eu preciso... Só não descobri como...  ainda!

sábado, 21 de abril de 2012

Aquela menina...


Ela é meiga com seu jeito,
Linda como nenhuma outra,
Perfeita como não tem direito,
chatinha em uma ou outra coisa...

Ela, sem saber, conseguiu me seduzir
e eu, tolo, gamei em seu olhar,
passei a tarde pensando em a ter aqui,
mas acabei sozinho, nada a declarar...

mas ela é tão linda...

De mim ela nem deve se lembrar
e eu aqui pensando nela,
pensando em como sorriu pra mim
e em cada detalhe do corpo dela...

Acabo por aceitar quem eu sou
e que talvez nunca a tenha aqui...
Acabo por entender onde estou
e que ela, talvez, seja demais pra mim...

mas ela é tão linda...

e por isso não posso fraquejar.
Mas tenho medo de me enganar,
que ela seja somente mais uma
e que depois eu venha a desabar

Quantas vezes isso acontece na vida?
Um sentimento que surge por olhares,
quantas vezes a procurei, nem vi saída
e me perdi pelas ruelas da cidade...

mas ela é tão linda...

E isso me faz pensar,
pode a perfeição criar vida e andar?
e nada vai me fazer mudar,
quero ela e é nisso que vou me focar...

inaceitável a idéia de que está sozinha...
inaceitável o porque de eu não a ter...
inaceitável essa vida sem texto e prosa...
inaceitável sem ela ter que viver...

porque ela é tão linda...

 Guilherme Marcus Moreira

sábado, 7 de abril de 2012

A última vez...


...
As pessoas não procuram mais os amores estonteantes, a paixão sincera e ardente... Aquele amor que pede coragem e que traz vontade e desejo. 
Dor e amor, unidos... sofrido, agoniado, bravo e furioso – maravilhoso!
Armado pela ardilosa mente humana – guiado e desviado por uma bomba palpitante e explosivamente emocional.
Não sentem falta dos heroísmos, das juras e duras provas de amor...  do sacrifício? Sim! Às vezes isso faz falta! Não somos mecânicos, apesar da imposição tecnologicamente social. 
Temos sangue! Vale à pena correr, agir como se fosse "a última vez". Último beijo, última vez que precisa ouvir aquela velha e repetida reclamação. A última vez que irá agarrar e possuir aquele corpo. A última vez que poderá se declarar da forma mais profunda e confessar o quanto aquele ser importa para você. 
A última vez que chora e quer sair gritando, correr para sua casa, deitar sob os cobertores e esperar o telefone tocar. A última vez que sonha com casamento, filhos e a casa de vocês. A última vez que poderão ir ao cinema, comer pipoca e rir sobre as pessoas na fila. A última vez que fica mais 5 minutinhos junto, só para se hipnotizar com aqueles olhos uma última vez. A última vez que sente... 
A última vez que o "amor" vale à pena.
Guilherme Marcus

quinta-feira, 5 de abril de 2012

60 anos

Desculpem ter demorado a postar isso, mas aconteceu muita coisa nova aqui em casa e eu esqueci. Este poema foi feito em homenagem à madrinha do Sr. Lupin, que completou 60 anos no mês passado...  Parabéns a ela!


Muitas coisas acontecem hoje,
muitas pessoas vem e vão.
Muitos têm objetivos alcançados...
Alguns felizes, outros não...

Mas esta data tem um 'algo mais'
como poucas outras durante a vida...
6 décadas, que felicidade nos traz,
vamos então celebrar o seu dia...

Sabemos que muito já caminhou até aqui
e que ainda há muito o que percorrer,
a beleza da vida é com quem se ama sorrir
e acima de tudo, poder viver...

Quando fazemos diferença pra alguém
um pouco de nós ele vai receber,
e é com orgulho que digo também
que temos um pouco do muito que é você...

Sempre disse que de palavras é feito o mundo
mas creio que errado agora estou,
pois com palavras descrevo quase tudo
mas impossível descrever quão querida se tornou...

Hoje tudo é felicidade, alegria,
pois aqui comemoramos o aniversário
de nossa melhor mãe, avó e tia...

Sr. Lupin e Guilherme Marcus.

sábado, 3 de março de 2012

Inspiração

Tento a encontrar em todo lugar
no dia, na noite, no céu, no mar...
me agarro ao desejo sórdido de vida
e à felicidade que encontro em seu olhar,
tocando sempre na mesma ferida
atrás de palavras pra rimar...


Métrica, coerência, precisão...
quem precisa disso tudo?
se minha fonte de inspiração
vem dela, vem do mundo...
Não preciso de nenhum tema,
posso rimar o que quiser.
Falar sobre a vida, sobre um dilema,
ter o mundo aos meus pés...

Numa madrugada silenciosa
vejo a caneta percorrer o papel...
riscando palavras com letras tortas
mas tão belas como as estrelas no céu...

Não falo mais de simples versos,
quero sentir na pele a poesia...
com a beleza dos poemas,
sugar a essência dessa vida...
Tudo pode ser inspiração,
desde que se saiba poetizar...
a vida em si não tem uma razão,
e assim, não há razão para rimar...

Rimar é vida, rimar é sentir dor,
é desabafar, é gritar de saudades,
é revelar ao papel seus mais íntimos desejos,
é mostrar ao mundo que ainda sente medo...
Rimar é traduzir em palavras sentimentos inexplicáveis,
falar sobre coisas que ninguém mais conhece,
falar ao mundo sobre mundos inexploráveis,
e mostrar realidades que ninguém mais percebe...

Assim surge a inspiração, em palavras soltas na cabeça,
poesia é organizá-las no papel e, com ou sem rimas,
fazer com que as pessoas, mais que percebe-las,
possam também senti-las...

Guilherme Marcus Moreira

domingo, 26 de fevereiro de 2012

O Mago




Um dia a caminhar,
encontrei durante a noite um velho mago
E ele me oferecendo um único desejo,
perguntou o que eu queria.

Eu, em tom humilde, disse: "Paz na terra aos de boa vontade."
E o mago olhando para mim, somente ria...
Eu pensei em dizer: "Dinheiro e conforto na velha idade..."
Mas quando menos esperava, novamente de mim ele ria

Foi quando eu, entendendo tudo, pedi:
"Conhecimento e sabedoria de verdade!"

E foi aí, em meu mais perfeito juízo, que percebi, o tal Mago logo deixava de existir...





Guilherme Marcus Moreira

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Ter ou Ser ?

Pergunto-me:

Tudo tem de TER sentido?...
Ou tudo tem de SER sentido?
...

Deus é só uma palavra.
... como qualquer outra.
Como esta aqui.
E esta... por sinal...
isto aqui é só uma frase...
e esse monte de palavras juntas...
é só um texto.

Junte as letras:

D

E

U

e S...

Que separadas são somente letras...
E que juntas, são só uma palavra...
DEUS.
Qualquer palavra é vazia de significado. Elas só têm significado, porque assim convencionamos.
Se não tivéssemos convencionado, não entraríamos em acordo! (Não que as pessoas se entendam só por causa disso, mas enfim...)
Mas no fundo, todas as palavras... são vazias de significado (e/ou sentido...)
...

Milhares de anos de existência humana... MILHARES (uns 15 milhares, se não me engano, certo?)... e NINGUÉM foi capaz de explicar Deus em palavras...
Aliás, minto... Tem uma palavra que o descreve muito bem...
INEFÁVEL! ... - Hah, que ironia...
...

Malditas perguntas... Pergutamos a nós mesmos qual o sentido da vida, o que é Deus,
qual o significado de tudo, do universo e tudo o mais,
qual o sentido de simplesmente estarmos vivos...
e a pobre coitada de nossa mente se lança à um desafio hercúleo de compreender tudo isto,
de entender o significado do universo inteiro, afinal de contas, por que estamos aqui?
Chegamos a pensar que talvez alienígenas tenham nos raptado,
e nos encubaram este tempo todo para nos fazer de cobaias em pesquisas
e experiências de laboratório, ou talvez simplesmente não exista aquele maldito
esteriótipo idiota de um barbudo com auréola na cabeça que voa por aí,(esteriótipo que aliás, é só uma ímagem nas nossas cabeças...)
e está lá no céu, espionando TUDO o que a gente faz, e esperando o dia certo pra simplesmente te jogar no limbo...!
... até porque, convenhamos... como cometemos erros perante as tais leis
de deus...!
...

... se não tomamos cuidado... ficamos loucos, perdemos a sanidade... a mente entra em LOOP, repete a si mesma a mesma pergunta, várias e várias vezes... e não encontra a resposta!
...

Teve alguém... algum sujeito muito engraçado que espalhou por aí, uma coisa muito engraçada:
ele disse que Deus é AMOR!
E convenhamos...
Amor é tudo... menos algo racional.
Pode ser percebido pelo racional... mas definitivamente, não se explica, simplesmente.
Amor...
se SENTE...
E se Deus é amor...
Não é a toa que ele é um mistério.
Não se pode explica-lo com a razão!!!!!!...

... e onde mais está a beleza da vida, se não, no mistério da existência?
...

Heh... e então... dou risada, e pergunto-me novamente:
...

Tudo tem de TER sentido?
Ou tudo tem de SER sentido?


Guilherme Marcus Moreira

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Felicidade?

Disse o mais tolo: "Felicidade não existe."
O intelectual: "Não no sentido lato."
O empresário: "Desde que haja lucro."
O operário: "Sem emprego, nem pensar!"
O cientista: "Ainda será descoberta."
O místico: "Está escrito nas estrelas."
O político: "Poder"
A igreja: "Sem tristeza? Impossível.... (Amém)"

O poeta riu de todos,
E por alguns minutos...
Foi feliz!









  O Teatro Mágico

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Poema e Poesia

Poesia,
não é nada mais,
e nada menos,
que o sussurro da alma...


(...) e o Poema,
é o sussurro,
traduzido pela língua dos sentimentos,
e carimbado com tinta no papel...













Guilherme Marcus Moreira

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Nostalgiando

...

Abro os olhos ao acordar, apenas um dia comum
odeio isso, nada muda, nada é diferente...
na verdade, cansei de estar aqui, doente...
cansei de ser mais um...

Às vezes, penso ser muito novo pra me sentir assim,
tentando me misturar ao povo,  aguardando ansioso o fim...
Pensando em coisas que já não são, em pessoas que se vão...
Mas nada vai mudar, sei que o que passou nunca vai voltar...

Posso parecer deprimido, mas é somente a verdade
as coisas se acabam com o tempo,
os sentimentos se vão pelo ralo...

e eu me sinto morto...

Todos se vão no fim... mas o que seria o fim?
Seria como em uma noite quente não poder dormir?
ou seria simplesmente de uma ponte cair... e cair...

Guilherme Marcus Moreira

domingo, 1 de janeiro de 2012

O Céu de um dia que não volta...



Enquanto lá fora o céu é nublado,
Cinza d’uma chuva que não cai...
Encanta com ousadia meus olhos
E no mundo me faz pensar...

Enquanto aqui dentro o calor me conforta,
Me faz perceber que não há para onde ir
E a vida me escapa pelos poros,
Aumentando a vontade de não estar aqui...

Enquanto os segundos passam como horas
E a saudade me faz vacilante...
Aumenta minha vontade de ir embora
E a realidade se altera por um instante...

Enquanto o vento leva embora lembranças,
A brisa traz de volta os sentimentos
E nos esquecemos de quando fomos crianças,
E, por consequência, de tudo o que já vivemos...

                                                                                                                       
                                                                                                                     Guilherme Marcus Moreira
 

© 2011 Hermit Modern |