Não entendeu?

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O Lobo

O lobo solitário espreitava sob a vegetação
sua suculenta presa, esperando um momento de distração.
Quando esse momento chega, ele ataca o animal
e devora sua carne até manchar todo seu pelo de sangue

Pobre lobo, sendo tratado como violento por se alimentar
temem-o e julgam-o apenas por querer sobreviver
mas esquecem que ele é apenas um lobo solitário
querendo viver como escolheu, sendo o melhor

Pobre lobo solitário;
Como você está?
Será que já ouviu isso antes?
Sinceramente, nem consegue lembrar.

Pobre lobo solitário, esse sangue é seu?
Você parece fraco, não pode ir
não sem dizer o que pensa, o que sente
Pobre lobo solitário...

Sr. Lupin

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Projeto Loucura

Esse sentimento que acaba com o ser,
lhe traz rancor em vez de amor...
esse sentimento que tanto faz temer,
faz chorar, gritar, sentir dor...

Esse sentimento amaldiçoado
e de uma beleza que ninguém conhece...
faz da vida de qualquer pessoa, beldade
mas abrange qualquer um que se entregue...

e não há como viver assim,
é preciso acabar com isso tudo
quero poder continuar sem ti...
saber das coisas desse mundo...

Estou preso a ele...
mais até do que a você...
preciso descobrir o porquê das coisas
preciso, acima de ti, aprender...

Conhecimento não é crime
mesmo que uma prática ilegal
nem tudo ilícito é ruim
pensar que sim é ser banal

Querer amar alguém sem antes saber
é precipitar-se nas leis do mundo
tentar sobre o que falo entender
te fará mais um louco frente a tudo...

Guilherme Marcus Moreira

domingo, 16 de outubro de 2011

Sozinho

Peço desculpa por minha ausência, passei por um período de pouca inspiração. Tentarei voltar a fazer posts mais frequentes para vocês! xD


Andando pela cidade de asfalto molhado
o cheiro da chuva pairava pelo ambiente
e mesmo o caminho não ficando iluminado
Não precisava olhar pra frente para andar perfeitamente

Sua mente não estava nem perto da estrada.
O silêncio ajudava a vagar pela memória;
Desde os belos dias que lembrava sem data,
até aquele dia que marcava a sua escória

Um barulho o distraiu daquela lembrança,
será um animal ou pessoa n'outro canto?
ao ficar alerta, sua fisionomia sofre mudança,
mas percebe que é apenas um senhor coberto em seu manto

Adora ficar assim curtindo seu pensamento,
para ele não há melhor momento.
Um tempo sem lutar.
Um tempo para relaxar.

Sr. Lupin
 

© 2011 Hermit Modern |