Não entendeu?

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Breve análise sobre a vida

Nem sempre vejo as coisas como são,
muitas vezes até vejo o oposto do que deveria ser refletido à meus olhos.
Não creio que seja um problema de daltonismo,
nem creio que esteja precisando de lentes de grau,
muito menos que minha visão esteja sofrendo de perda gradual...

Muitas vezes me engano ao pensar que a vida é fácil como se vê nas telas da TV...
e muitas outras me surpreendo ao perceber que a vida não é tão difícil como se crê.
... quando criança, sonhava em ser músico, skatista.
já hoje sonho em ser filósofo, alquimista...

Já pensei o oposto,
ser advogado, bandido e até eletricista...

Mas hoje sonho diferente, vejo a importância em ser poeta, crítico e cientista...

Posso me perder em palavras, ou posso me esclarecer em palavras.
Posso ficar em casa ou correr pelas estradas.
Posso sair e ver o mundo tal como é, ou posso me trancar e apostar na fé.
Posso fazer pacto com entidades ou posso não acreditar em tal babaquisse.
Posso matar a saudade, ou posso sofrer calado com minha esquisitice.

Mas o mais importante, é crescer também por dentro com o passar dos anos...
e ter a certeza de que pra todo o sempre...  serei nada mais do que um simples Ser Humano...

Guilherme Marcus Moreira

sexta-feira, 17 de junho de 2011

O Sonho

O silêncio da noite ia 'maquiavelando' na escuridão
as árvores eram iluminadas pela lua refletida no mar
projetavam sombras no gramado, no chão...
E riam triste d'um homem que não sabia mais amar...

O céu escuro, pingado por algumas estrelas
As ninfas sobrevoavam por cima das nuvens
derramavam lágrimas pra q'eu pudesse percebê-las
e tão lentas, tão belas... elas fluem...

A meia lua e seu sorriso, atenta ao mundo
e o vento que soprava gélido em meu rosto
minha mente aberta, ali pensava tudo,
unificando tais pensamentos a meu corpo...

Ao abrir os olhos, vejo não ser somente sonho
e lá fora, havia uma ninfa a voar
percebi em sua face, tristes olhos
procurando por mim, embora eu não estivesse lá...




Guilherme Marcus Moreira

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Mundo/Destruição

Mundo...Destruição...
Vidas perdidas, ou mortes ganhas?
A timidez do belo.
O egoísmo do feio.

Mundo. Destruição.
Caos em um mundo vergonhoso.
Harmonia em um mundo pacífico.
Um grande contraste paradoxal.

Mundo, destruição.
A vida e a morte
em um único contexto.

Mundo destruição.
é tudo a mesma coisa,
bem e mal, lado a lado.


                                              Sr. Lupin

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Rabiscos...

Em meio a escuridão procuro uma saída.
O que me faz querer viver além da vida?
Conheço o medo da morte, algo me tortura;
viver uma vida inteira... não chega de amargura ?


O que faz o menino querer ser homem,
faz o homem querer ser rei,
e o que faz o rei querer ser deus,
faz o tal deus desaparecer...


O que o mundo nos dá em tão pouco tempo de vida?
O que os falsos anjos dizem, disfarça a dor da ferida.
Mas a realidade anda oculta numa estrada escura,
enquanto alguns, em sinais, transbordam sua fúria

de uma vida de amargura...


Guilherme Marcus Moreira

quinta-feira, 2 de junho de 2011

"O Eremita Moderno"

Fugindo da monotonia, da vida como ela é
revelando antagonia em sentimentos como a fé...
Cansado de estar e de se importar com o "ter"
pensando sem falar que o necessário é o "ser"

Prolixidade demasiado desnecessária,
realizando tudo como se um ser eterno.
Cantando ao mundo idéias por sua 'Ária'
e se intitulando um eremita de terno..

Foi caminhar, se esvair do mundo tal
sem declarar, fez-se um nada ao natural
endeusificou-se por breve instante
até notar o nada ao seu redor,
e fazendo de si tal qual um ser pensante...
decidiu então que seria ser melhor...

(...)

Desistiu de viver como animal,
e aceitar do mundo o lado paterno
e em uma noite ao som de um luau
revelou-se sonhador "O Eremita Moderno"...



Guilherme Marcus Moreira
 

© 2011 Hermit Modern |