Não entendeu?

domingo, 23 de janeiro de 2011

Saudade

Sabe quando lhe falta uma parte?
Quando o corpo enfraquece e a mente falha?
Toda sua massa cinzenta se volta a um único pensamento?
Quando o mundo desaparece pra você num eterno momento?

Sabe quando tudo parece perdido?
Quando se sente um nada perante o mundo?
Um vazio que vive a encarar o tudo?
Sabe a dor da perda, junto da certeza de ter de volta?
Aquela sensação de terror ao ver que não correm mais as horas?

Sabe o amor, o medo?
Sabe o pavor?
Quando não se sabe mais o enredo ?

Sabe gratidão?
Quando a alegria domina o coração?
Sabe a vida? 
Que faz da saudade, em vez de um ponto,
uma vírgula?

Vamos começar denovo...

Sabe aquela imensa vontade de ter o que está tão distante?
Aquele desespero de ter ao seu lado aquilo que tanto quer?
Sabe aquele arrependimento de não ter tido uma despedida calorosa?
Aquele momento, em que se deita pra refletir, 
e daí se formam versos e até prosas?
Aquele pensamento constante de ter de volta?
Mesmo sabendo que terá novamente?
Aquela vontade de tocar, abraçar, beijar...
Aquela sensação de dor, ardente?
Aquele medo de perder de algum modo qualquer?
Quando, sabendo de tudo que existe, só uma coisa você quer?

Pois ela é muito mais que beldade... Isso sim é maldade...
Isso, caro leitor, é o que eu chamo de Saudade...


Guilherme Marcus Moreira


 

© 2011 Hermit Modern |