Não entendeu?

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Não Ignore Minha Poesia


Não Ignore Minha Poesia, não despreze a minha rima,
não recuse a cortesia que há em nosso dia-a-dia.
aprenda a dar valor, aprenda a ter cultura,
entenda que toda dor, na poesia encontra a cura.

Não Ignore Minha Poesia, meus versos são reais,
não viva em nostalgia, pela frente ainda vem mais.
sem querer ser clichê, mas falo de amor,
com minhas rimas quero entorpecer, a mente do leitor.

Não Ignore Minha Poesia, ela mostra quem eu sou,
leia, sinta, viva, tudo o que o mundo te ocultou.
não tente fugir da vida, e não se entregar à poesia.
pois tentar fugir contraria, tudo o que você sonhou um dia,

...

Mas tente entender, eu não sou como você,
sou poeta, sou diferente, nunca estou em paz com a minha mente.
então não resista, Não Ignore Minha Poesia...
apenas leia... sinta... viva...


Guilherme Marcus Moreira

Poesia Obsoleta

Estou cansado de procurar respostas
onde nunca encontro as perguntas.
é encarando o mundo dar voltas
que me perco em minha jornada mais imunda

Cansei de ver gente vivendo
se rastejando poraí,
cansei de viver correndo
estive pensando em desistir

Não consigo mais entender
o por que de tudo ser assim
quando criança até podia ver,
mas com a idade eu regredi

Regressão não tem retrocesso,
progressão em sentido inverso
Nada que possa fazer vai ajudar
tudo o que me restou, foi odiar.

Pois sinto ódio de viver
sinto ódio de tudo
tenho medo de perder
e muito mais medo desse mundo.

Guilherme Marcus

domingo, 19 de setembro de 2010

Até o fim...

Sempre me lembro, em toda manhã fria
você vem pra mim, de modo tão discreto,
quase sempre sua beleza me desafia
e me questiono se te beijar ali não seria o certo...

Me pergunto, por que tem que ser assim?
tudo tão difícil, sem clareza.
Mas se eu te quero daqui até o fim,
com você vou estar, tenho certeza.

As pessoas dizem que não é certo,
outras não aceitam e me chamam de estranho.
Mas tenho certeza que é você quem eu quero,
e simplesmente porque...  "Eu Te Amo"...


Guilherme Marcus Moreira

Às vezes

Às vezes me pergunto o por que de tanta raiva,
passo horas pensando no que o ser humano se tornou,
me lembro que nós não somos nada
e que ninguem é capaz de ver aonde errou...

Às vezes quero saber por onde você anda,
com quem está, e a quem você realmente ama.
muitas outras quero ir até você, sabendo que é proibido
e que devo conter todo meu desejo de você...

Às vezes tento entender por que estamos aqui,
se o homem se tornou realmente forte,
se o nosso mundo um dia irá ter fim
e se nossa vida realmente termina após a morte...

Às vezes quero sumir, ficar sozinho em algum lugar alto,
quero poder refletir, sobre o que somos, se estamos mortos,
quero conhecer cada coisa nesse mundo, quero entender você,
minha família, quero entender, saber de tudo...

Guilherme Marcus Moreira

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

É saudade,

é dor, é perda,
é vontade de gritar e não conseguir,
é correr atrás e não alcançar,
é desejo imenso de ter aqui,
é um te querer, bem mais que desejar.

é falar e não ser respondido,
é sentir o vento forte contra o rosto,
é ver que sem você nada faz sentido,
é te amar mais um dia após o outro.

é estreitamente amor,
é bem mais que isso, é horror,
é um grito abafado no travesseiro,
é um olhar intenso no mundo inteiro.

é um lamentar de quem está sofrendo,
é um dizer de palavra contradita,
é um grande olhar de "não entendo",
é bem mais...  é Vida...


Guilherme Marcus Moreira

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Como se Viciar



O vício é uma sensação incontrolável que te domina e te submete à situações inimagináveis.
Esse vício começa de uma forma curiosa: primeiro você faz algo com total confiança de seu ser, como se nada fosse acontecer... e mesmo depois de todos lhe dizerem que isso vai acabar te prendendo, você os ignora, e continua na trilha da droga.
Mas fique você sabendo que não é na primeira vez que se vicia!
Você experimenta uma vez e gosta, uma segunda, uma terceira, e aí já fica todo feliz... e assim vai...
Quando chega a quinta vez, aí o bicho pegou, se já chegou à quinta vez, é porque provavelmente já se viciou...
...


Essa fase viciada é uma fase perigosa, pois o objetivo do vício é te fazer usar a droga...  ficar cada vez mais envolvido, e quanto mais você se envolve, mais aumenta o vício.
Mas não se esqueça de que o segredo do sucesso é a moderação... e por mais que esteja viciado, aprenda a nunca perder a razão.
A razão é o ponto chave para domar aquele que talvez seja o maior dos vícios... e a verdade é que você não deve se perder por isso.
Esse vício é aquele que te faz suar frio, perder o senso lógico, passar horas e horas encarando o relógio, é aquele que te faz estremecer perante a droga... 
...é aquele que muitas vezes vai lhe causar dor.


Sim... Esse vício, caro leitor...
... é daquela droga... A droga do amor...


Produzido por: Guilherme e Euler
Idéia de: Vera Lúcia ( mamãe do Euler xD )

domingo, 12 de setembro de 2010

Nem tudo... nem todo... nem tudo...

Nem tudo na vida é vida,
nem toda vida é amor,
nem todo amor revida,
nem tudo no mundo tem cor...

Nem toda luz ilumina,
nem toda escuridão esconde,
nem todo dia o sol brilha,
nem tudo nas trevas some...

Nem toda raiva induz ódio,
nem todo ódio sobrepõe o amor,
nem toda vida é algo notório,
nem todo sofrimento causa dor...

Nem toda pureza é realmente pura,
nem toda beleza é tão segura,
nem toda impureza é tão suja,
nem toda tristeza me tortura ...

Nem todo fim é morte,
nem toda morte mata,
nem todo dia é de sorte,
nem tudo na vida nos agrada...

Nem todo mundo sempre pensa,
nem todo mundo sempre sabe,
nem tudo no mundo tem consciência,
nem todo mundo a sua mente abre...

Nem toda pessoa é alguma coisa,
nem toda coisa é uma pessoa,
nem toda vida é uma coisa ruim,
nem toda morte é uma coisa boa...

Guilherme Marcus Moreira

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Tudo flui...

Os dias passam, a vida passa, 
e eu continuo aqui,
as pessoas mudam, nada para,
e eu continuo aqui.
Tento entender o que se passa,
observo a correria do dia-a-dia.
Não compreendo porque tudo muda,
vivo em eterna nostalgia.


Será que estou atrasado? 
no tempo estou parado?
vejo as pessoas morrendo e outras desaparecendo,
amigos de infância sumindo, perigo nas lembranças de um menino...
e o mundo se torna pálido,
tudo se torna ruim,
como disse o velho Heráclito,
nesse mundo tudo flui...




Guilherme Marcus Moreira

domingo, 5 de setembro de 2010

Sufoco

Meus pensamentos se perdem em palavras.
Solto-as em um papel e as deixo se organizar,
minhas poesias não dizem nada
comparado ao que quero falar.

Um grito de sufoco atordoa minha mente,
um arranhar doloroso estraçalha meu coração,
de que me adianta seguir em frente,
se minha alma foi corrompida em vão?

Meu pensar nas noites escuras, lembra o ódio,
meu imaginar de imagens turvas, traduz o amor,
minha realidade insegura atrasa o relógio,
minha vida tão impura, permanece sem cor.

O gritar silencioso me encomoda,
o andar atordoado me faz pensar,
como será possível ter de volta,
aquilo que não pretende mais voltar?


Guilherme Marcus Moreira

sábado, 4 de setembro de 2010

O que seria?



O que seria isso,
que me me arrepia ao estar a seu lado ?
O que seria isso,
que sinto quando te abraço apertado?
O que seria isso,
que não me permite ficar calado?
O que seria isso,
que me faz ficar desnorteado?

O que seria, a verdade por trás da mentira,
o que seria a mentira por trás da verdade,
Seria a pobreza da esquina 
ou seria um sentir da eternidade?

O que seria, essa vontade louca de correr,
o que seria todo esse sentimento,
o que seria, essa inspiração que vem de você,
o que seria, a causa de todo esse tormento?

Será paixão, dissolvendo-se no tempo?
Será amor, cravando-se na eternidade?
Vamos descobrir, tudo o que podemos...
desvendar a nossa realidade...


Guilherme Marcus Moreira

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Você pode...

Você pode curtir ser quem você é, do jeito que você for, ou viver infeliz por não ser do jeito que gostaria.
Você pode deixar tudo como está para ver como é que fica ou com paciência e trabalho realizar as mudanças necessárias na sua vida.
Você pode deixar que o medo de perder paralise seus planos ou partir para a ação com o pouco que tem e muita vontade de ganhar.
Você pode amaldiçoar sua sorte ou encarar a situação como uma grande oportunidade de crescimento que a vida lhe oferece.
Você pode mentir para si mesmo, inventando desculpas e culpados para todas as suas insatisfações ou encarar a verdade de que, no fim das contas, sempre você é quem decide o tipo de vida que quer levar.
Você pode escolher o seu destino e, através de ações concretas caminhar em direção a ele, ou continuar acreditando que tudo já está predestinado e nada mais lhe resta fazer, senão sofrer.
Você pode viver o presente que a vida lhe dá ou ficar preso a um passado que já acabou - e, portanto não há mais nada a fazer -, ou a um futuro que ainda não veio - e que, portanto não lhe permite fazer nada.
Você pode aproveitar ao máximo tudo o que tem, ou viver se lamentando por não ter  o que gostaria.
Você pode aprender o que ainda não sabe ou fingir saber de tudo, e nada mais querer aprender.
Você pode ser feliz com a vida como ela é, ou passar todo seu tempo se lamentando pelo que ela não é.

A escolha é sua, e o importante é que você sempre tem uma escolha.
Pense bastante antes de se decidir... Pois é você quem vai carregar, sozinho e para sempre, o peso das escolhas que fizer.



"Se você pensa que pode, é porque pode. Se pensa que não pode, tem razão."

Legrand.
 

© 2011 Hermit Modern |