Não entendeu?

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Ela

Ela é apenas uma garota
linda com seu jeito.
Ela vive sua vida
e sorri, como tem direito...

Ela vê o que ninguém mais vê,
esperança em um amor...
Ela luta por querer
sem temer sentir dor...

Ela é só uma menina
ainda nem chegou aos quinze,
mesmo assim é linda... tão linda...

Ela vive por amar,
e ama por viver...
e ama tanto, que sem amor
não sabe mais viver...

Ela é incrível, fantástica,
terrível, malvada.
Ela me faz pensar,
se não for a ela...  vale a pena amar?

Guilherme Marcus Moreira

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Às vezes,

Eu queria ser corajoso,
eu queria ser mais forte,
eu queria não poder sentir dor,
eu queria ser jovem,
eu queria ser tímido,
eu queria ser honesto,
eu queria ser você, não eu.

Porque eu me sinto tão louco,
me sinto tão bravo,
me sinto tão insensível,
tão perdido, confuso, de novo...
Me sinto tão barato,
tão usado, sem esperança.
Vamos começar de novo...
Vamos começar de novo...

Às vezes,
eu queria ser esperto,
eu queria fazer curas
para como as pessoas são,
eu queria ter poder,
eu queria poder liderar,
eu queria poder mudar o mundo,
Pra mim e você...

I Feel So - Box Car Racer

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

"Desejo"

Tempo quente,
louco de desejo,
ardendo de paixão,
morrendo de medo,
temendo pelo "não"...

Vida que passa
como o tempo no relógio...
mas a morte que mata,
também chora no velório...

Idéia tão fraca,
que se rasteja pelo chão.
Enquanto a tristeza distorcida,
anda disfarçada de paixão...

(...)


Não adianta fugir,
se seu corpo chama por mim...
o suor se esvai pelos poros,
e as nossas noites são sempre assim...

E o desejo...
ah! o desejo!
te desejo, tenho medo...
mas desejo... te desejo...





domingo, 28 de novembro de 2010

Eterno será...

Em novembro o céu chove...
mas seu olhar reconforta minha mente.
Meus pensamentos voltados somente a você
são os que me fazem seguir em frente.

Três meses ao seu lado
ouvindo-lhe dizer que me ama,
90 dias apaixonado
falando de amor, sem drama.

Não há medo maior que o de lhe perder,
não há tristeza pior que a de não ter você.
O mundo tenta te levar embora
mas eu te abraço forte, e o tempo não me importa.

A vida inteira esperei por alguém assim,
que me fizesse perder o rumo.
Alguém que me fizesse sorrir,
que ao meu lado, enfrentasse todo o mundo.

Amor, não pense em desistir,
pois eu também não irei pensar...
vamos continuar juntos, e sim,
eterno será... enquanto durar...

----------------------------------------------- | | -----------------------------------------------



Guilherme Marcus Moreira.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Ela

Quando me via nesse mundo
Sozinho, sem ninguém
Algo me deixou mudo
Encontrei-a sozinha também.

Uma troca de olhares
Uma conversa inocente
Longe de nossos lares
Fora de minha mente.

Então o instinto tomou posse
Envolvemo-nos sem pensar
E o que antes fosse
Agora, está para se modificar.

E desse dia em diante
Sempre que a vejo
Não vejo alguém distante
Mas sim, alguém que desejo.

Sr.Lupin

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Dias de Chuva

Enquanto lá fora o céu é nublado,
cinza da chuva que não cai...
Encanta com ousadia meus olhos
e de amor quase me faz chorar...

Enquanto aqui dentro o calor me conforta,
me faz perceber que não há para onde ir
e a vida me escapa pelos poros,
aumentando a vontade de a ter aqui...

Enquanto os segundos passam como horas
e a saudade me faz vacilante...
Aumenta minha vontade de ir embora
e a realidade se altera por um instante...

Enquanto o vento leva embora lembranças,
a brisa traz de volta os sentimentos
e nos esquecemos de quando fomos crianças,
e por consequência, de tudo o que conhecemos...




Guilherme Marcus Moreira

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Multidão... ou não.

Amor, horror, terror...
Guerra interna, frio, dor...
Vontade de gritar em meio a multidão,
desejo de você e alegria, prazer...

Olhar, pensar, ver, ouvir...
Tentar parar, respirar, persistir...
Escrever decifrando a vida,
anotar formando a poesia...

Andar, caminhar, correr...
parar, olhar e ver
em meio a multidão,
o medo de perder você.

Em casa é abraço,
mordida, suspiro, agarro...
Olhar nos olhos, respirar sussurrando...
Pegar no colo... e dizer: "Eu Te Amo"
Guilherme Marcus Moreira

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Inspiração...

Tento a encontrar em todo lugar
no dia, na noite, no céu, no mar...
me agarro ao desejo sórdido de vida
e à felicidade que encontro em seu olhar,
tocando sempre na mesma ferida
atrás de palavras pra rimar...

Métrica, coerência, precisão...
quem precisa disso tudo?
se minha fonte de inspiração
vem dela, vem do mundo...
Não preciso de nenhum tema,
posso rimar o que quiser.
Falar sobre a vida, sobre um dilema,
ter o mundo todo aos meus pés...

Numa madrugada silenciosa
vejo a caneta percorrer o papel...
riscando palavras com letras tortas
mas tão belas como as estrelas no céu...

Não falo mais de simples versos,
quero sentir na pele a poesia...
a beleza dos poemas,
sugar a essência dessa vida...
Tudo pode ser inspiração,
desde que se saiba poetizar...
a vida em si não tem uma razão,
e assim, não há razão para rimar...

Rimar é vida, rimar é sentir dor,
é desabafar, é gritar de saudades,
é revelar ao papel seus mais íntimos desejos,
é mostrar ao mundo que ainda sente medo...
Rimar é traduzir em palavras sentimentos inexplicáveis,
falar sobre coisas que ninguém mais conhece,
falar ao mundo sobre mundos inexploráveis,
e mostrar realidades que ninguém mais percebe...

Assim surge a inspiração, em palavras soltas na cabeça,
poesia é organizá-las no papel, e com ou sem rimas
fazer com que as pessoas mais que percebe-las,
possam também senti-las...

Guilherme Marcus Moreira

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

"Atenção"

Quando olho para esse mundo confuso
me sinto pequeno e frágil...
mas olho para trás, para o meu passado
e me sinto orgulhoso do pouco que fiz.

Nesse grande mundo de pessoas grandes
não me destaco nem um pouco...
pois quem se destaca são os grandes
enquanto eu sou pequeno, frágil e tolo.

Mas a atenção é um vício perigoso,
enquanto nunca chamou atenção, você nunca a deseja...
mas quando experimenta uma vez, quer sempre mais
e só nota que ela lhe desgasta quando já é tarde demais.

E por que sei tanto sobre isso, sendo que não me destaco?
Porque observo o que há em minha volta.
E eu, como todos, procuro o sucesso...
e aguardo a hora que esse vício tome conta de mim.


Por hoje é só, e obrigado pela atenção.

 Sr.Lupin

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Uma história qualquer...

Essa é a história de um garoto...
de um garoto e de uma garota.
O amor entre eles queimava feito o fogo,
muitas vezes no sol, outras vezes na garoa...

Essa é uma história triste...
talvez uma história tenebrosa,
ela gostava que ele insistisse
mas mesmo assim se fazia desgostosa...

Um dia desses saiu no jornal
um poema feito com amor,
dedicado pra tal garota.
Isso foi o que lhe causou terror.

Acontece que mais que um poema
era uma carta de despedida...
ele jurava que de tanto amar,
amá-la não mais podia.

Acontece que ficou louco...
amando demais e odiando pouco...
mas, pra mim, tanto faz...

Eu não conheço esse garoto,
e a garota tentou suicídio
podia bem encontrar outro,
mas não quis. Por quê isso?


Guilherme Marcus Moreira

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Pra dizer adeus...

Alguma dor me assombra,
meus versos não ajudam mais...
a saudade bate a porta
e vejo tudo o que deixei pra trás.

Algum terror me incomoda
me fazendo pensar em desistir.
A realidade já não importa
se você não está mais aqui.

Esse amor continua me matando,
sei que foi algo acidental...
vejo o mundo todo contra nós
fazendo-o parecer irreal.

mas não posso desistir de você,
agora não dá mais...

"é cedo ou tarde demais,
pra dizer adeus, pra dizer jamais..."




Guilherme Marcus Moreira

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Velho caminho...

...


(...)     meu velho caminho volto a trilhar,
quando minha mente doentia volta a me condenar
com pensamentos inconstantes, me matando aos poucos,
será que não sou tão tolerante como foram todos outros ?

No meio do caminho encontro uma pedra,
talvez por trás da pedra haja também um caminho...
Um caminho que me leve até ela,
pra não mais me sentir sozinho.

Será possível continuar?
trilhar um caminho que me leve a lugar nenhum?
terei eu forças para suportar?
quando necessito dizer: "nós dois somos um" ?

(...)

E nada mais parece importar, quando vejo como é linda 
minha mente fica devagar, me faz perder a linha,
e meu mundo só volta a girar,  quando ela vem sussurrando
em meu ouvido confessar, o mais sincero...

"Eu Te Amo".


Guilherme Marcus Moreira

domingo, 17 de outubro de 2010

Sentimentos

Amizade,
Como se fosse brincadeira,
doce inocência nos olhos de uma criança
é presente e se faz companheira,
nas horas difíceis traz esperança...

Paixão,
Desejo de ter somente pra si
querer o tempo todo, sem pensar nem refletir
integra o amor de forma positiva
e traz prazer, sempre em forma alternativa.

Amor,
Presença interna,
conforto que atinge a alma,
traz paz na hora certa
e desespero, sempre em sua falta...

Saudade,
Tortura que se faz sempre no ser,
sempre causa dor, naquele que ama
é um sentimento "pré e pós-prazer"
e presente é, em todo drama.

Ódio,
O contrário de tudo dito,
o desespero causado pela dor,
na verdade, sentimento contradito,
e com pouco tornar-se-á amor...


Guilherme Marcus Moreira

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Aula de Matemática...

Professora rígida,
aprendizagem forçada,
sem o material,
ansiedade... nada legal...

Provas sendo corrigidas,
eu e mais três amigos,
atividades perdidas,
nós esquecemos os livros...

Duas páginas, cinco exercícios...
Como eu, um poeta,
posso fazer isso?

Aula de Matemática...
sem graça...
Sistemática...




Guilherme Marcus Moreira

domingo, 10 de outubro de 2010

'Pensamentos'

Hoje acordei cedo, como sempre...
Abri os olhos e comecei a pensar na minha vida. 
Olha, vou dizer uma coisa pra vocês...

Quando acontece de você pensar na vida, significa que há algo de errado acontecendo.
Mas acredito que não é algo errado não! É que você pensa que pode, e deve, melhorar como pessoa.

Aí fui analisando...

O que me incomoda?
O que deixa a desejar?

Achando algumas respostas, vêm mais perguntas.

O que devo fazer pra dar o primeiro passo para mudar?
Você já se fez essa pergunta hoje?


Tia Luh.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

"Inspirativa"

A mão manchada de tinta
e a caneta a deslizar pelo papel,
abrindo minha mente restrita
e me fazendo tocar o céu.

As idéias surgem na mente,
a mão se move quase sozinha.
as rimas se fazem automaticamente
e os versos se amontoam nas linhas.

A inspiração...

essa aí, vem dela.
Ela que me traz motivo,
tanto pra escrever meus poemas,
quanto pra permanecer vivo...


Guilherme Marcus Moreira

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Não Ignore Minha Poesia


Não Ignore Minha Poesia, não despreze a minha rima,
não recuse a cortesia que há em nosso dia-a-dia.
aprenda a dar valor, aprenda a ter cultura,
entenda que toda dor, na poesia encontra a cura.

Não Ignore Minha Poesia, meus versos são reais,
não viva em nostalgia, pela frente ainda vem mais.
sem querer ser clichê, mas falo de amor,
com minhas rimas quero entorpecer, a mente do leitor.

Não Ignore Minha Poesia, ela mostra quem eu sou,
leia, sinta, viva, tudo o que o mundo te ocultou.
não tente fugir da vida, e não se entregar à poesia.
pois tentar fugir contraria, tudo o que você sonhou um dia,

...

Mas tente entender, eu não sou como você,
sou poeta, sou diferente, nunca estou em paz com a minha mente.
então não resista, Não Ignore Minha Poesia...
apenas leia... sinta... viva...


Guilherme Marcus Moreira

Poesia Obsoleta

Estou cansado de procurar respostas
onde nunca encontro as perguntas.
é encarando o mundo dar voltas
que me perco em minha jornada mais imunda

Cansei de ver gente vivendo
se rastejando poraí,
cansei de viver correndo
estive pensando em desistir

Não consigo mais entender
o por que de tudo ser assim
quando criança até podia ver,
mas com a idade eu regredi

Regressão não tem retrocesso,
progressão em sentido inverso
Nada que possa fazer vai ajudar
tudo o que me restou, foi odiar.

Pois sinto ódio de viver
sinto ódio de tudo
tenho medo de perder
e muito mais medo desse mundo.

Guilherme Marcus

domingo, 19 de setembro de 2010

Até o fim...

Sempre me lembro, em toda manhã fria
você vem pra mim, de modo tão discreto,
quase sempre sua beleza me desafia
e me questiono se te beijar ali não seria o certo...

Me pergunto, por que tem que ser assim?
tudo tão difícil, sem clareza.
Mas se eu te quero daqui até o fim,
com você vou estar, tenho certeza.

As pessoas dizem que não é certo,
outras não aceitam e me chamam de estranho.
Mas tenho certeza que é você quem eu quero,
e simplesmente porque...  "Eu Te Amo"...


Guilherme Marcus Moreira

Às vezes

Às vezes me pergunto o por que de tanta raiva,
passo horas pensando no que o ser humano se tornou,
me lembro que nós não somos nada
e que ninguem é capaz de ver aonde errou...

Às vezes quero saber por onde você anda,
com quem está, e a quem você realmente ama.
muitas outras quero ir até você, sabendo que é proibido
e que devo conter todo meu desejo de você...

Às vezes tento entender por que estamos aqui,
se o homem se tornou realmente forte,
se o nosso mundo um dia irá ter fim
e se nossa vida realmente termina após a morte...

Às vezes quero sumir, ficar sozinho em algum lugar alto,
quero poder refletir, sobre o que somos, se estamos mortos,
quero conhecer cada coisa nesse mundo, quero entender você,
minha família, quero entender, saber de tudo...

Guilherme Marcus Moreira

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

É saudade,

é dor, é perda,
é vontade de gritar e não conseguir,
é correr atrás e não alcançar,
é desejo imenso de ter aqui,
é um te querer, bem mais que desejar.

é falar e não ser respondido,
é sentir o vento forte contra o rosto,
é ver que sem você nada faz sentido,
é te amar mais um dia após o outro.

é estreitamente amor,
é bem mais que isso, é horror,
é um grito abafado no travesseiro,
é um olhar intenso no mundo inteiro.

é um lamentar de quem está sofrendo,
é um dizer de palavra contradita,
é um grande olhar de "não entendo",
é bem mais...  é Vida...


Guilherme Marcus Moreira

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Como se Viciar



O vício é uma sensação incontrolável que te domina e te submete à situações inimagináveis.
Esse vício começa de uma forma curiosa: primeiro você faz algo com total confiança de seu ser, como se nada fosse acontecer... e mesmo depois de todos lhe dizerem que isso vai acabar te prendendo, você os ignora, e continua na trilha da droga.
Mas fique você sabendo que não é na primeira vez que se vicia!
Você experimenta uma vez e gosta, uma segunda, uma terceira, e aí já fica todo feliz... e assim vai...
Quando chega a quinta vez, aí o bicho pegou, se já chegou à quinta vez, é porque provavelmente já se viciou...
...


Essa fase viciada é uma fase perigosa, pois o objetivo do vício é te fazer usar a droga...  ficar cada vez mais envolvido, e quanto mais você se envolve, mais aumenta o vício.
Mas não se esqueça de que o segredo do sucesso é a moderação... e por mais que esteja viciado, aprenda a nunca perder a razão.
A razão é o ponto chave para domar aquele que talvez seja o maior dos vícios... e a verdade é que você não deve se perder por isso.
Esse vício é aquele que te faz suar frio, perder o senso lógico, passar horas e horas encarando o relógio, é aquele que te faz estremecer perante a droga... 
...é aquele que muitas vezes vai lhe causar dor.


Sim... Esse vício, caro leitor...
... é daquela droga... A droga do amor...


Produzido por: Guilherme e Euler
Idéia de: Vera Lúcia ( mamãe do Euler xD )

domingo, 12 de setembro de 2010

Nem tudo... nem todo... nem tudo...

Nem tudo na vida é vida,
nem toda vida é amor,
nem todo amor revida,
nem tudo no mundo tem cor...

Nem toda luz ilumina,
nem toda escuridão esconde,
nem todo dia o sol brilha,
nem tudo nas trevas some...

Nem toda raiva induz ódio,
nem todo ódio sobrepõe o amor,
nem toda vida é algo notório,
nem todo sofrimento causa dor...

Nem toda pureza é realmente pura,
nem toda beleza é tão segura,
nem toda impureza é tão suja,
nem toda tristeza me tortura ...

Nem todo fim é morte,
nem toda morte mata,
nem todo dia é de sorte,
nem tudo na vida nos agrada...

Nem todo mundo sempre pensa,
nem todo mundo sempre sabe,
nem tudo no mundo tem consciência,
nem todo mundo a sua mente abre...

Nem toda pessoa é alguma coisa,
nem toda coisa é uma pessoa,
nem toda vida é uma coisa ruim,
nem toda morte é uma coisa boa...

Guilherme Marcus Moreira

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Tudo flui...

Os dias passam, a vida passa, 
e eu continuo aqui,
as pessoas mudam, nada para,
e eu continuo aqui.
Tento entender o que se passa,
observo a correria do dia-a-dia.
Não compreendo porque tudo muda,
vivo em eterna nostalgia.


Será que estou atrasado? 
no tempo estou parado?
vejo as pessoas morrendo e outras desaparecendo,
amigos de infância sumindo, perigo nas lembranças de um menino...
e o mundo se torna pálido,
tudo se torna ruim,
como disse o velho Heráclito,
nesse mundo tudo flui...




Guilherme Marcus Moreira

domingo, 5 de setembro de 2010

Sufoco

Meus pensamentos se perdem em palavras.
Solto-as em um papel e as deixo se organizar,
minhas poesias não dizem nada
comparado ao que quero falar.

Um grito de sufoco atordoa minha mente,
um arranhar doloroso estraçalha meu coração,
de que me adianta seguir em frente,
se minha alma foi corrompida em vão?

Meu pensar nas noites escuras, lembra o ódio,
meu imaginar de imagens turvas, traduz o amor,
minha realidade insegura atrasa o relógio,
minha vida tão impura, permanece sem cor.

O gritar silencioso me encomoda,
o andar atordoado me faz pensar,
como será possível ter de volta,
aquilo que não pretende mais voltar?


Guilherme Marcus Moreira

sábado, 4 de setembro de 2010

O que seria?



O que seria isso,
que me me arrepia ao estar a seu lado ?
O que seria isso,
que sinto quando te abraço apertado?
O que seria isso,
que não me permite ficar calado?
O que seria isso,
que me faz ficar desnorteado?

O que seria, a verdade por trás da mentira,
o que seria a mentira por trás da verdade,
Seria a pobreza da esquina 
ou seria um sentir da eternidade?

O que seria, essa vontade louca de correr,
o que seria todo esse sentimento,
o que seria, essa inspiração que vem de você,
o que seria, a causa de todo esse tormento?

Será paixão, dissolvendo-se no tempo?
Será amor, cravando-se na eternidade?
Vamos descobrir, tudo o que podemos...
desvendar a nossa realidade...


Guilherme Marcus Moreira

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Você pode...

Você pode curtir ser quem você é, do jeito que você for, ou viver infeliz por não ser do jeito que gostaria.
Você pode deixar tudo como está para ver como é que fica ou com paciência e trabalho realizar as mudanças necessárias na sua vida.
Você pode deixar que o medo de perder paralise seus planos ou partir para a ação com o pouco que tem e muita vontade de ganhar.
Você pode amaldiçoar sua sorte ou encarar a situação como uma grande oportunidade de crescimento que a vida lhe oferece.
Você pode mentir para si mesmo, inventando desculpas e culpados para todas as suas insatisfações ou encarar a verdade de que, no fim das contas, sempre você é quem decide o tipo de vida que quer levar.
Você pode escolher o seu destino e, através de ações concretas caminhar em direção a ele, ou continuar acreditando que tudo já está predestinado e nada mais lhe resta fazer, senão sofrer.
Você pode viver o presente que a vida lhe dá ou ficar preso a um passado que já acabou - e, portanto não há mais nada a fazer -, ou a um futuro que ainda não veio - e que, portanto não lhe permite fazer nada.
Você pode aproveitar ao máximo tudo o que tem, ou viver se lamentando por não ter  o que gostaria.
Você pode aprender o que ainda não sabe ou fingir saber de tudo, e nada mais querer aprender.
Você pode ser feliz com a vida como ela é, ou passar todo seu tempo se lamentando pelo que ela não é.

A escolha é sua, e o importante é que você sempre tem uma escolha.
Pense bastante antes de se decidir... Pois é você quem vai carregar, sozinho e para sempre, o peso das escolhas que fizer.



"Se você pensa que pode, é porque pode. Se pensa que não pode, tem razão."

Legrand.

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Garota,


O que é essa dor que me assombra?
que me faz sentir um nada,
me sentir no mundo do contra,
sem olhar em seus olhos, sentir sua pele gelada.

Quantas vezes disfarcei, não me importar,
sem ter absolutamente nada pra me animar.
Quantas vezes disfarcei, tentei fingir,
que nem ligava, que você não estivesse aqui;

Garota, sua existência se uniu a minha.
sem você não posso mais respirar,
sua presença me faz perder a linha,
as batidas de seu coração posso acompanhar,

Quantas vezes me perdi por cíumes,
tantas outras quis gritar.
muitas vezes me tornei cúmplice,
de crimes e castigos, nada a declarar.

Te quero agora, te quero amanhã,
na noite fria e no frio da manhã,
no calor da tarde e no silêncio da madrugada,
no bater do sinal e nas tantas aulas matadas...








Guilherme Marcus Moreira

sábado, 28 de agosto de 2010

Poesia...


A poesia é o ar,
a poesia é o céu,
algumas vezes com gosto de mar,
outras vezes,  gosto de fel.

O amor é a poesia
e a poesia é o amor,
o amor que sem anestesia,
instaura em mim a dor.

A poesia é a mãe,
a poesia é o pai.
A poesia é o irmão
ou a irmã, tanto faz.

A poesia é o segredo
e o vazio que há em mim.
A poesia é o medo
do começo de nosso fim.

A poesia é o ódio,
e a poesia é a raiva,
faz do seu mundo, o nosso,
e da minha vida, o nada...





        Guilherme Marcus Moreira
 

© 2011 Hermit Modern |